São Simão e outros 77 municípios goianos receberão testagem em massa da população contra o novo coronavírus

Com o objetivo de rastrear e monitorar goianos com suspeita de covid-19 ou já diagnosticados, o governo de Goiás está lançando o aplicativo “Dados do Bem”.

A ferramenta foi apresentada nesta segunda-feira (13/07) pelo governador Ronaldo Caiado em videoconferência, acompanhado dos secretários Ismael Alexandrino (Saúde) e Adriano da Rocha Lima (Governadoria), a prefeitos, secretários municipais de Saúde, presidentes de associações e sindicatos de profissionais da saúde.

Desenvolvido pelo Instituto DOr de Pesquisa e Ensino, em parceria com a Zoox Smart Data, o aplicativo foi doado ao governo estadual.

A previsão é de que o contrato seja assinado entre a empresa e o Estado até a próxima quarta-feira para que, em seguida, as prefeituras goianas possam aderir.

A princípio, a adesão poderá ser feita por 78 municípios, que têm o maior percentual de contaminação e cidades turísticas, entre eles São Simão.

Os critérios técnicos para a escolha das cidades foram elaborados pela Secretaria Estadual da Saúde (SES), por meio da Superintendência de Vigilância em Saúde (Suvisa), em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

“Ficaremos responsáveis pela coleta, e a Fiocruz pelo transporte do material e divulgação do resultado em até 48 horas. Acredito que teremos a capacidade de rastreamento [da doença] muito grande, pedindo o apoio de todas as estruturas municipais para podermos realizar o isolamento”, explicou Ronaldo Caiado, ao frisar que o trabalho deverá contar com a mão de obra de assistentes sociais e agentes comunitários de saúde das prefeituras.

A titular da Suvisa, Flúvia Amorim contou que os kits de testagem começaram a ser distribuídos nesta segunda-feira. Ela informou que o Estado analisa todos os parâmetros nacionais e internacionais que obtiveram sucesso no mundo até o momento. “Posso adiantar que o governo estadual vai abarcar mais critérios do que o próprio Ministério da Saúde, que atualmente testa apenas casos graves”.

Em Goiás, o RT-PCR será também disponibilizado a pacientes com quadros leves ou apenas sintomas gripais, como foi feito na Nova Zelândia, um dos primeiros países a controlar o avanço do coronavírus no mundo.

O governador estima que quase dois terços da população devem ser testados, medida que, acompanhada da estratégia de isolamento intermitente, tem o objetivo de manter a curva de contágio estável, principalmente neste momento de abertura do comércio, programada para esta terça-feira, 14.

Também nesta segunda-feira, Caiado anunciou a ampliação da testagem em massa da população dessas 78 cidades, a partir do rastreamento via aplicativo, e por meio de outra parceria. Desta vez, um convênio que está sendo firmado com o Instituto Butantan, de São Paulo, e o programa Todos Pela Saúde, do Banco Itaú em parceria com outros órgãos.

 

 

Como o app funciona?

Depois de baixá-lo na Google Play ou App Store, o cidadão deverá fazer um cadastro inicial, informando nome, endereço e número do CPF. Em seguida, a pessoa deverá informar a localização, ler a política de privacidade e responder algumas perguntas sobre autoavaliação, mesmo que não apresente nenhum sintoma da Covid-19. A partir dessas informações, o app indicará se o cidadão deverá ou não fazer um exame. “Se for o caso, a pessoa vai receber um QRCode no celular, que vai dizer qual local a pessoa tem que se dirigir para fazer o teste”, declarou o secretário da Governadoria, Adriano da Rocha Lima.

Na unidade básica de saúde indicada pelo aplicativo, a pessoa mostrará o QRCode e o exame será realizado sem que haja a necessidade de uma nova triagem. “Se o exame der positivo, aquele cidadão irá informar o nome de algumas pessoas que normalmente têm contato no dia a dia e essas pessoas receberão uma mensagem de texto pelo celular as convidando a também fazer o teste para saber se elas se contaminaram”, frisou o secretário.

Essas informações ajudarão no mapeamento e entendimento da propagação do vírus em cada município. As pessoas não contaminadas ou que tiveram o resultado negativo poderão manter o aplicativo no celular para acompanhar as estatísticas da região. Além disso, é importante que os diagnosticados com o novo coronavírus façam um check-in diariamente para que seja analisada a evolução dos sintomas e que os dados sejam submetidos avaliação da disseminação da doença.

Adriano da Rocha Lima ainda destacou que as pessoas não precisarão gastar dados móveis para utilizar o aplicativo. Devido aos diversos patrocínios realizados, incluindo por operadoras de celular, a ferramenta será gratuita “Ao utilizar o app, mesmo que estiver fora da rede wi-fi, ele não consome de planos de dados do celular. É um app totalmente gratuito para se navegar”, explicou.

 

Isolamento específico

Com o rastreamento, as Secretarias de Saúde do Estado e dos municípios poderão adotar estratégias mais específicas. “Antes, você tinha que dar o remédio do isolamento para todos. A partir do momento que você tem o rastreamento, o isolamento é dado para aqueles que realmente precisam se isolar, que estão contaminados ou com grande risco de se contaminar pela convivência com os diagnosticados”, reforçou Adriano da Rocha Lima.

Segundo a superintendente de Vigilância em Saúde, Flúvia Amorim, o funcionamento do aplicativo e a testagem devem caminhar juntas. E para quebrar a corrente de transmissão da doença, é fundamental identificar os contaminados e sua rede de contatos. “Por isso a ampliação da testagem nesse momento”, afirmou. Assim que a SES-GO entender que o monitoramento dos contaminados nessas 78 cidades está seguindo de acordo com o planejamento, outras cidades também receberão novos testes. “O momento agora é testar, identificar contato, isolar e monitorar”, enfatizou.

A secretária municipal de Saúde, Liciane Regina de Oliveira Nora, explicou que por ser um município fronteiriço e potencialmente turístico, São Simão foi incluído na lista. A quantidade de casos confirmados, 219 até está terça-feira (14), também foi outro fator determinante para que a cidade ingressasse na seleção.