Receita de São Simão sofreu queda de mais de R$2 milhões, somente em abril, com pandemia do novo coronavírus 

Ainda de portas fechadas ao atendimento presencial, atendendo por agendamento ou via email e telefone, a Prefeitura de São Simão não calculou todo o prejuízo que terá em função da crise na saúde provocada pelo novo coronavírus. Mas sabe que nos próximos meses precisará frear obras, serviços e enxugar custos na tentativa de reequilibrar as finanças públicas.

O baque na receita, provocado pela quarentena que culminou no fechamento do comércio e queda na produção, não refletirá no salário pago aos servidores no final de maio, no entanto, a estimativa é que a partir de junho o cenário possa sofrer alterações.

O prefeito Ibinho explicou que o orçamento previsto para despesas de folha já esta separado. É justamente isto que garante mais uma folha de pagamento aos servidores.

Com a decretação da pandemia do Covid-19, num comparativo entre abril de 2019 e abril de 2020, a receita municipal sofreu uma queda de cerca de 42%, isso porque em abril daquele ano a arrecadação foi de R$ 4.939.298,89 e a deste ano foi de apenas R$ 2.805.480,70.

Em todo o estado, a arrecadação sofreu queda de 10,33% nos primeiros 25 dias de abril. Os dados estão presentes no balanço semanal da Secretaria de Economia, que calcula o valor baseando-se na contribuição arrecadada com o mesmo período de 2019. Principal forma de arrecadação do estado, o ICMS teve queda leve, mas significativa. O recuo em relação ao ano passado foi de 5,58%, com perda de mais de R$ 60 milhões.

No início do mês, tramitou no Senado o (PLP 39/2020) o Programa de auxílio financeiro destinado aos Estados e Municípios para combate à pandemia da covid-19, onde vai direcionar R$ 60 bilhões em quatro parcelas mensais, sendo R$ 10 bilhões, exclusivamente, para ações de saúde e assistência social (R$ 7 bi para os estados e R$ 3 bi para os municípios) e R$ 50 bilhões para uso livre (R$ 30 bi para os estados e R$ 20 bi para os municípios). Os municípios serão beneficiados, ainda, com a suspensão do pagamento de dívidas previdenciárias que venceriam até o final do ano.

A princípio, conforme o projeto de Lei se aprovado pelo o Senado, São Simão poderá receber R$2.845.064,67, nos termos do Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus, valores que devem ser aplicados exclusivamente para ações destinadas a área de Saúde e Assistência Social.