NOTA DE ESCLARECIMENTO – HOSPITAL MUNICIPAL

A atual administração pautada na garantia dos princípios fundamentais de propiciar ao cidadão acesso a uma saúde de qualidade, vem por meio desta, esclarecer fatos narrados pelo Senhor Joel Andrade, que através de suas redes sociais, apresentou supostas denúncias contra o Hospital Municipal de São Simão-GO.

É importante destacar que o Hospital Municipal de São Simão é referência regional, em infraestrutura física e humana, com equipamentos de última geração e profissionais capacitados para o pronto atendimento, onde recebe uma atenção especial da atual administração, com inúmeros investimentos já realizados.

A implantação de laudo de Assistente Social, para a realização de cirurgias, se dá por meio de protocolo adotado e estabelecido pela Secretaria Municipal de Saúde, seguindo modelos de outros municípios a fim de dar agilidade nos procedimentos.

Em primeiro, todas as cirurgias são classificadas pelo médico, através de uma avaliação clínica e por meio de exames, de posse dessas informações o profissional avalia qual ordem de prioridade de cada paciente, no caso em questão as cirurgias eletivas, são aquelas que na avaliação médica podem aguardar um momento mais propício, ou seja, podem ser programadas.

Por meio de ofício circular 145/2019 as cirurgias eletivas foram suspensas devido ao recesso de fim de ano, excetuando casos de urgência e emergência, que por ventura viessem a surgir. Apesar do oficio em questão e em virtude de necessidade e da avaliação dos médicos as cirurgias deram prosseguimento de forma regular, inclusive, no ano de 2020.

Urge salientar que as cirurgias são agendadas de forma mensal, de acordo com o cronograma estabelecido pela Secretaria Municipal de Saúde, onde os pacientes são selecionados e operados somente com a avaliação determinada pelo médico. Ademais, já existem cirurgias pré-agendadas para o mês de Março, conforme informa a Secretaria Municipal de Saúde.

Dentre os apontamentos feitos pelo Senhor Joel Andrade, consta um suposto caso envolvendo uma cirurgia de apêndice onde relata que seu sobrinho foi encaminhado até o Hospital de Urgência do Sudoeste em Santa Helena, neste caso podemos esclarecer apenas os protocolos adotados para casos semelhantes, uma vez que não é premido por lei a divulgação acerca de informações de prontuários médicos dos pacientes.

Os pacientes para serem regulados, passam por uma avaliação clínica e até por exames, e só após esses procedimentos é que o médico avalia a gravidade de cada paciente. Em casos de cirurgias de apêndice o médico avalia os riscos cirúrgicos, dentre eles haverá por exemplo a necessidade de utilizar uma UTI, dentre outros recursos, que são encontrados em hospitais de urgência, como o HURSO.

Já em casos pediátricos os pacientes são regulados e encaminhados a outros centros, uma vez que o município não possui em seu quadro, profissional especializado em anestesia pediátrica. Vale ressaltar, que seja qual for o caso, todos os pacientes que procuram atendimento no Hospital Municipal de São Simão, são avaliados por profissionais capacitados, que determinam qual melhor tratamento ou procedimento que o paciente deve ser submetido.

Por fim, sobre as cirurgias realizadas em pacientes de municípios vizinhos, elas se dão por meio de uma pactuação entre as Secretarias Municipais de Saúde de São Simão e Paranaiguara, uma vez que o município de Paranaiguara encontra-se sem hospital para realizar as referidas cesarianas. Contudo, o município pactuado fornece uma contrapartida para cada cirurgia realizada.

A Secretaria Municipal de Saúde, se coloca à disposição da comunidade para maiores esclarecimentos.

São Simão, 10 de Março de 2020.

Secretaria Municipal de Saúde