Em São Simão, 22ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza H1N1 foi antecipada

Em São Simão a 22ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, foi antecipada e aconteceu na segunda-feira, 23, e na quinta-feira, 26.

Dividida em três fases, a campanha tem como objetivo auxiliar os profissionais de saúde a descartarem a Influenza na triagem de casos para o novo Coronavírus, acelerando o diagnóstico e minimizando o impacto nos serviços de saúde.

De acordo com a Coordenadora de Vigilância em Saúde, Michelle Santos Cortês, estão sendo imunizados nessa primeira fase os idosos acima de 60 anos de idades, idosos acamados, os velhinhos do Lar dos Idosos e os trabalhadores da saúde que, fazem parte das estratégias de proteção do grupo que está mais suscetível ao vírus da Influenza. “As vacinas foram enviadas pelo Ministério da Saúde, em duas remessas. Ao todo, foram disponibilizadas mil doses da vacina nessa fase inicial da campanha, para São Simão e Itaguaçu”, afirmou.

Segundo o Secretário de Saúde, Arquimedes José de Oliveira, nesse período há um aumento de casos com doenças respiratórias, sendo necessária a vacinação.

“Conclamamos a todos a se vacinarem contra a influenza. Montamos um esquema especial, com agilidade no atendimento em vários postos. Que Deus nos ilumine e que todos possam passar por esse momento difícil, com menos sofrimento. Fiquem com Deus!” Disse.

O médico Abdias Lima Neto explica que a campanha é de extrema importância nessa luta contra o Coronavírus.

“Com o uso da vacina iremos evitar síndromes gripais leves e síndromes mais graves como a H1N1. Dessa forma, evitamos os números de doentes com sintomas respiratórios, evitamos confusões no pronto-socorro e no serviço de atendimento médico”, afirma.

Diante dos casos do novo Covid-19, o Ministério da Saúde recomendou que os municípios adotassem uma série de estratégias para evitar aglomerações durante a vacinação nas Unidades Básicas de Saúde. Cada município teve autonomia para definir quais estratégias adotariam, de acordo com sua realidade e cenário epidemiológico. Contudo, foi recomendado que diferentes formatos de organização do processo de trabalho das equipes fossem adotados.

Em São Simão, a vacinação ocorreu simultaneamente em três pontos, na Secretaria Municipal de Saúde Germano Manoel Luz, na UBS João Nunes de Lima, no bairro Vila Bela, e na UBS do setor Popular. Em Itaguaçu a campanha ocorreu na terça-feira, 24, na Unidade Básica de Saúde Irmã Bárbara Josephine Orczyk.

Para evitar aglomerações, foram distribuídas senhas e as filas ocorreram em ambientes abertos e com espaçamento de 1,5 metros de um usuário para o outro.

A segunda fase da campanha terá início no dia 16 de abril e tem como foco os professores das escolas públicas e privadas, profissionais das forças de segurança e salvamento e portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. Já na terceira fase, que começa no dia 9 de maio, deverão receber a vacina as crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e adultos de 55 a 59 anos de idade.