Alegria, emoção e fé: São Simãoenses estão curadas do novo coronavírus após vários dias internadas

Em São Simão e Itaguaçu, já são 146 pessoas recuperadas do novo coronavírus Covid-19. Várias e diferentes histórias de lutas, coragem e superação.

Histórias que envolvem dor, medo, incerteza, mas também muita esperança e fé na cura da doença. Cada um reage de um modo específico à doença que mais assusta a humanidade neste século devido à rápida propagação, a violência com que o vírus age no organismo humano, a falta de recursos na saúde para enfrentar a pandemia e o tratamento – com protocolos divergentes.

Foram dias difíceis e a luta não foi fácil, mas Dona Maria Aparecida Dezuo Kislki, 54 anos, conseguiu superar e se recuperar. Ela recebeu alta médica, na última segunda-feira (13/07), após ficar 15 dias internada no Hospital de Urgências de Trindade – Hutrin. Ainda muito fragilizada pela Covid-19, dona Maria falou da superação. A alegria dos familiares e amigos foi emocionante.

No corredor do Hospital, ainda na cadeira de rodas foi recebida pelos profissionais do Hutrin. Balões nas cores verdes mostravam a alegria de voltar a vê-la. A secretaria de Saúde de São Simão, explicou como foi o tratamento. Ela havia sido internada e entubada no dia 29/06, no Hospital Municipal, a situação se agravou rapidamente e, no dia 4/07, transferida para o Hospital de Urgência de Trindade, onde permaneceu entubada.

Foram duas semanas de tratamento, mas ela conseguiu. A dona de casa não conteve a emoção e destacou que foi muito difícil enfrentar o coronavírus.

Com muita fé em Deus, Maria Aparecida aproveitou para pedir às pessoas para não desanimarem porque com fé é possível vencer essa doença. Ela também alertou sobre a gravidade da doença e pediu para que as pessoas fiquem em casa, porque a maior proteção é mesmo o distanciamento social.

Dentro da ambulância, na volta pra casa, fez questão de agradecer aos profissionais de saúde.

A servidora da Secretaria Municipal de Saúde, Vanessa Domingos, também enfrentou a Covid-19. Ela contraiu a doença enquanto se recuperava de uma abdominoplastia. Por estar com a imunidade baixíssima e devido ao fato do ambiente hospitalar não ser o mais adequando para a sua situação, ficou apenas dois dias em observação.

Vanessa terminou o tratamento da Covid-19 em casa. “Meu caso complicou devido a uma infecção generalizada que tive por conta da abdominoplastia. Foram 33 dias terríveis e quase morri. Eu só tenho que agradecer a Deus por ter superado essa doença. Sinto-me uma vitoriosa”, comemora.

Agora, livre da doença, faz um apelo: “As pessoas precisam levar a sério. Esse coronavírus não é uma ‘gripezinha’, é uma doença grave. É preciso que todos tenham consciência disso. E, caso sintam algum sintoma, busquem ajuda o mais rapidamente possível. Foi essa atitude que salvou a minha vida”, afirma.

Com 227 casos confirmados de coronavírus, segundo dados atualizados nessa quarta-feira (15/07), a cidade de São Simão figura entre os municípios goianos com mais números de casos de Covid-19, na região sudoeste do Estado.

O último boletim divulgado, pela secretaria municipal de Saúde, informa ainda que o município registra 146 casos já recuperados, 348 em monitoramento, 138 casos suspeitos, 685 pacientes notificados, 398 casos descartados, 4 óbitos e nenhum caso de internação.